Paróquia Cristo Rei

Curso de Liderança Juvenil Cristã

CLJ

O Curso de Liderança Juvenil Cristã (CLJ) é um movimento eclesial da Igreja Católica, constituído de jovens e adultos (leigos e clérigos) e que tem como objetivo ser um instrumento na evangelização de jovens entre os 13 e 25 anos de idade, preparando-os para liderar na Igreja e na sociedade. Na paróquia onde está inserido, o CLJ acontece em quatro etapas: Pré-CLJ, CLJ I, CLJ II, e CLJ III.

Hoje, está implantado em grande parte das dioceses do Rio Grande do Sul, proporcionando a muitos jovens, homens e mulheres, a experiência que se convencionou chamar de “encontro pessoal com Cristo”.

De uma forma geral, o CLJ busca, através de método próprio, “criar comunidades jovens decididas a serem sinal evangelizador, especialmente entre outros jovens. Sinal nas famílias, nas comunidades eclesiais mais diversificadas, nos ambientes onde os jovens vivem e convivem; sinal no meio do mundo.” É um movimento que, dentro desses objetivos, quer oferecer aos jovens cristãos as condições para a realização da sua vocação pessoal. Nas dioceses onde o CLJ está presente, já existem inúmeras vocações sacerdotais, religiosas e matrimoniais que surgiram e foram amparadas pelo movimento.

O CLJ é um Movimento de evangelização, que se desenvolve numa Paróquia, mas que possui uma expressão diocesana. Assim, necessita de uma organização para o seu bom funcionamento, a fim de que as necessidades dos jovens possam ser atendidas da melhor maneira possível. Necessita de órgãos para expressar-se e definir-se. Sem estes, correria o risco de sofrer distorções e perder suas características. Poderia até perder o rumo da missão a que foi criado.

Os órgãos que o CLJ prevê para sua organização são os Secretariados Diocesano e Paroquial. Como Movimento paroquial, em cada Paróquia em que é implantado, o CLJ cria um Secretariado Paroquial. Como Movimento inserido na Pastoral de cada Diocese, o CLJ constitui também um Secretariado Diocesano.

O Secretariado não é simples governo, mas é serviço. Por isso, deve buscar uma vida mais coerente com o Evangelho. Para servir, o Secretariado é investido de uma autoridade colegiada. Sem esta, seria um órgão inútil. Mas a autoridade significa serviço; tem por missão procurar a realização do mistério da unidade na diversidade; tem por missão valorizar, auxiliar, canalizar e impulsionar os carismas de cada um dos integrantes do Movimento. Tem por missão servir, para que o Movimento permaneça fiel ao seu fim.

Olá, podemos te ajudar?